Gerenciando como a Máfia (dica de leitura)

Se você procura um livro para administradores bem comportados, esse não é o livro. “Administrando como a Máfia” segue uma linha meio “O  Príncipe”, onde o importante é ganhar indepentende do meio.

Para mim, é uma ótima dica de leitura independente da sua maneira de agir.

Resenha:

Diferente de outros guias de administração, este livro evita a verborragia teórica e expõe a prática e orientação filosófica da liderança que fundou e dirigiu o ‘Império silencioso’ durante séculos de expansão e sucesso. E em vez de encarar esses planos de ação e conselhos preciosos como produtos da chamada ‘mente criminosa’, encara-os como o que realmente são – o reflexo de uma profunda compreensão da natureza humana.

Segue algumas frases do livro:

– Se não der para ganhar uma luta honesta, use golpes baixos ou mande outra pessoa lutar por você.
– Ensine a sua boca a pronunciar “não sei”.
– Se tiver que bater em alguém quando ficar zangado, cuidado para que esse alguém não seja você mesmo.
– É muito melhor que seus inimigos pensem que você é maluco do que o achem razoável e racional.
– A oportunidade faz o larápio: quem não tem a oportunidade de roubar se diz um homem honesto.
– Nada pesa menos que uma promessa.
– Se tiver de machucar alguém, faça-o tão brutalmente que não haja risco de uma vingança.
– Se permitir que seus inimigos – ou amigos – pensem que são iguais a você, eles imediatamente se sentirão superiores.
– Sempre tire a cobra do buraco com a mão de outra pessoa.
– Nunca faça um inimigo sem necessidade.
– É preferível que seu inimigo superestime a sua estupidez do que sua esperteza.
– Não tente mudar seus inimigos. Tente controlá-los. Saiba onde estão, o que pensam e em quem confiam.
– De vez em quando agüente um idiota; você pode descobrir algo de valor. Mas nunca discuta com ele.
– A única maneira de guardar um segredo é não falar nada.
– Em qualquer empreendimento, multiplique os aspectos negativos de suas perspectivas por dois. Divida os aspectos positivos pela metade.
– Quem ronca não dorme.
– Se tiver de mentir, seja breve.
– Abra a boca e a carteira com cautela.
– A melhor defesa contra os traidores é a traição.
– Algumas derrotas são melhores que a vitória; infelizmente, algumas vitórias são piores que as derrotas.
– Nenhum crédito vale tanto quanto o dinheiro vivo.
– Muitas vezes, perde-se a isca ao fisgar o peixe. É uma perda necessária.
– A melhor proteção é ficar fora do alcance do perigo.
– O homem que quer se enforcar, sempre pode ser conduzido a uma corda.
– Um chefe de gangue esperto, faz ele mesmo uma parte do trabalho sujo e se assegura de que seus soldados saibam disto.
– Se tiver de se curvar, curve-se muito, mas muito baixo. E guarde a lembrança amarga até poder se vingar.
– Estabeleça prioridades: se está cercado de jacarés, a primeira providência é drenar o pântano.
– Mil amigos não são o suficiente. Um inimigo o é. Não existe inimigo inofensivo.
– Se não puder vencer, faça com que a vitória de seu inimigo tenha um preço exorbitante.
– O peixe morre pela boca.
– Quando você aceita o meio-termo, você perde. Quando você parece ter aceito o meio-termo, dá um passo para a vitória.
– Aço ruim não dá bom fio.
– Quando se zangar, feche a boca e abra os olhos.
– Águias não caçam moscas.
– Ao patinar em gelo fino, passe rapidamente.
– Nenhum homem dá tanta importância às virtudes quanto às mulheres.
– Dinheiro é sempre bem vindo, mesmo que seja numa sacola suja.
– Se você não perceber o truque na primeira meia hora de jogo, desista.
– A freira fugitiva sempre fala mal do convento.
– Um punhado de sorte vale mais do que uma tonelada de sabedoria.
– Tudo o que vai, volta – mas nunca a tempo.
– Lobos perdem os dentes, mas não o instinto.
– De cada quinze que elogiam, pelo menos quatorze mentem.
– Lide com os fatos de uma situação ruim como se fosse pior do que o são. Não tente lidar com os fatos de uma situação boa.
– Mulher, vento e sorte mudam rapidamente.
– Sempre se tem o suficiente – suficiente para guardar, para recompensar, para ser roubado – se antes se abocanhou tudo.
– Acredite no homem, não no juramento.
– Mais virgindades já se perderam pela curiosidade do que pelo amor.
– Sentimento é coisa de imbecil.
– Só se conhece o soldado quando ele vira tenente.
– Quando tiver de cortar, convença a vítima de que você é um cirurgião.
– O capo conta parte de seu plano para um, parte para outro, tudo para ninguém.
– Para acabar logo, vá com calma.
– Todo botão tem um terno no armário.
– A sorte sorri e depois trai.
– A mulher de um homem descuidado é quase viúva.
– Muito depois de os outros pecados terem envelhecidos, a avareza continua jovem.
– Se você é a bigorna, seja paciente; se é o martelo, bata.
– A escolha errada, muitas vezes, parece a mais razoável.
– A sorte está do lado dos fortes.
– O silêncio não comete erros.
– Na paz, esteja preparado para a guerra.
– Deixe seu adversário falar. Quando ele acabar, deixe que ele fale um pouco mais.
– Não ensine aos seus soldados todos os seus truques, ou você pode se tornar vítima de si mesmo.
– Em casa fria, procure um corpo quente.
– Para enganar um inimigo, finja que o teme.
– Depois da guerra, muitos heróis se apresentam.
– Dissabores sempre entram pela porta que lhes foi aberta.
– Depois da vitória, afie a faca.
– Quem nunca sai à rua, não conhece o pedaço.
– Se os outros passam toda a vez que você tem uma boa mão, é porque lêem sua expressão.
– Quem bate primeiro, bate por último.
– Vitórias são temporárias, derrotas também.
– Trate estranhos como amigos. Confie neles como num estranho.
– Muitas divergências podem ser resolvidas entre lençóis.

Anúncios

MELANCIA

Há alguns posts atrás contei que havia comprado o livro “MELANCIA”, comprei numa promoção na SARAIVA mas isso não vem ao caso.

O livro conta a história de Clarie que após dar a luz a sua primeira filha, é abandonada pelo marido, James, que está tendo um caso com a vizinha do andar debaixo, Débora. Gente, sinceramente, a autora é engraça, os personagens são engraçados e a história poderia ser ineteressante. Mas não é. O livro é muito chato cheio de descrição o que o deixa muito longo, as vezes eu passava umas 10 páginas e parecia que eu não tinha perdido nada. Muito chato! O mocinho, meu Deus, ele é um estudante mais novo que ela, que mal sabe o que vai fazer da vida. É um livro que não vale a pena ser comprado,as retrada bem a história de uma pessoa que foi abandonada.

OS 7 hábitos das pessoas altamente eficazes

Já existe o 8º hábito, mas esse minha amiga não me deu.

É o meu lado Bridget Jones ou todo mundo que começa um novo livro de auto-ajuda acha que esse mudará sua vida? Ainda sigo O SEGREDO de cabo a rabo, mentalizo coisas para conseguir vaga de carro, agradeço pelo meu dia e modifico a parte dele que não gostei. Mas acho que esses “7 hábitos…” vai dá um UP na minha vida, basta segui-los.

Não há milagre, para uma coisa virar hábito é necessário que a treinemos noite e dia. Todos os dias da sua vida você tem que exercitar-se para tornar-se melhor. Esse livro não promete um milagre, não. Ele diz exatemente isso que lhe falei, seja disciplinado siga os hábitos e será uma pessoa melhor.

Trata-se do gênero auto-ajuda empresarial e usa termos da administração como eficácia, produtividade, proativo… E lhe mostra que você é capaz de mudar o universo mudando a si próprio. É uma literatura sobre sucesso através da eficácia.

OS HÁBITOS SÃO ESSES:

 

  • I. Seja proativo
  • II. Comece com o objetivo em mente
  • III. Primeiro o mais importante
  • IV. Pense ganha/ganha
  • V. Procure primeiro compreender, depois ser compreendido
  • VI.Crie sinergia
  • VII. Afine o ]instrumento
  •  

    Eu acabei o primeiro hábito hoje e estou treinando uma série de coisas que ele sugeriu.

    Livro: MELANCIA

    Quando cheguei em casa mais uma surpresa, finalmente chegou meu livro MELANCIA. Sim, aquele que eu iria ler depois de ALICE mas foi substituído pelas “48 leis do poder”. Como não tenho o segundo livro, decidi voltar para o plano inicial e aqui estou eu, cheirando meu livro, folheando o meu livro, amandon o meu livro. Quando terminar de ler o livro eu conto, tá?

    Medo de dirigir e comprinhas

    Outro dia li uma reportagem que falava sobre “superar seus medos” e vi uma mulher dizendo que  fazia anos que convivia com os mesmos medos sem enfrentá-los. Sentia-se um exemplo de fraqueza, sentia-se envergonhada diante dos filhos e menor próximo as outras pessoas. Para ela o seu medo era o pior dos seus defeitos e tinha muita vergonha de tê-lo. Não sei dizer qual o limite entre medo e fobia, para avaliar se o medo dessa mulher já era uma fobia ou continuava sendo medo. Mas quando li seu medo, medo do trânsito. Para ela esse era um grande problema, pois não conseguia dirigir, não confiava em outras pessoas dirigindo e ficava sempre tendo crises me ansiedade quando estava no carro com outra pessoa no volante ou quando seus filhos saiam com alguém (fosse seu ex. marido, pai das crianças, ou algum familiar). Fiquei meio envergonhada, também tenho medo de enfrentar o trânsito – mas não na proporção dela. Tenho medo dos pedestres, dos outros veículos… Na reportagem só falava do medo dessa pessoa e até o fechamento da matéria ela não tinha enfrentado seu medo.

    Não nego, comigo acontecia (passado porque vou superer) algo semelhante, eu me sentia menor que as pessoas ao meu redor por ter medo. E nunca confessava que tinha (ainda tenho) medo de dirigir. Já tentei tirar a carteira de motorista mas a sensação de “não posso” foi maior e desisti, me sentir inferior as outras pessoas me fazia muito mal.

    Natalício sempre fala que eu posso, eu vou conseguir e que seFulaninha que andou quase dois bairros com o freio-de-mão puxado pode, eu também posso”.

    Agora, decidi que esse ano seria um ano de mudanças em minha vida e que a procastinação e o medo não se encontrariam no meu dicionário. Decidi que em 2010 seria uma guerreira.

    Para que isso aconteça, tive que encarar meu medo e aprender a dirigir. Já passei pelas três primeiras fases e em breve estarei pegando o carro. Se fosse dá um conselho: VAI FUNDO. Não deixe que o medo o/a impressa de tentar. Que a sensação que tem de inferioridade lhe faça recuar. Se você é igual a todos os outros e todos os outros conseguem, porque não você? Pague quantas aulas extras precisar, não tenha medo de pedir ajuda. Você pode!  

    Eu sei que para muitas mulheres é bem difícil (eu o/, por exemplo), mas tem que ir fundo. Eu tentei uma vez, mas como contei a vocês sou uma procastinadora de primeira. Então, esse é a segunda vez que tento tirar a carta e agora vou até o fim. 

    http://www.medos.com.br/medo-de-dirigir/

    Continuar lendo