#Projeto180dias: dias 2 e 3

Peso atual: 69,900kg; Meta: 57,kg; Manequim: 44; Meta: 38;

Uma curiosidade sobre o glúten é que ele reduz nossa sensação de saciedade e inchaço.

Dia 2:

Como ainda não fiz feira estou comendo mais o que tenho em casa, frutas, legumas, arroz e feijão. O ruim é que na hora do lanche ou fico na fruta ou pulo para a gelatina zero e a dieta acaba ficando um pouco repetitiva.

O dia foi bem fácil. Realmente, sinto menos fome quando não consumo alimentos que possuem glúten e fica muito fácil não “jacar” a dieta.

Café da manhã: Frutas e café

Lanche: Chá e fruta

Almoço: Arroz de leite, carne e legumes;

Lanche: Frutas e café;

Jantar:  Arroz de leite, verdura e frango;

Lanche: Chá

Dia 3:

Houve uma comemoração do dia das crianças na casa dos tios do meu esposo. Sorvete, bolo, churrasco e baião-de-dois ou arrubacão (depende de onde vocês moram!!!). E eu fiquei feliz em conseguir seguir a diet e continuar o no-gluten até a hora do jantar. No jantar minha sogra trouxe coxinha e eu fui no açaí o que me fez consumir glúten, pois há glúten na granola.

Descobri que o açaí ajuda na produção de leite, fiquei triste pois percebi (não sei se foi efeito psicológico) que o glúten me fez ficar com fome. Mas resisti indo dormir mais cedo.

Confesso, hoje comi bastante, tomei muito suco.

Mas não me senti mal com isso.

Lembre-se, essa dieta não foi prescrita por um nutricionista, não sou nutricionista, essa dieta refere-se a minha verdade. A minha tentativa de ganhar mais qualidade de vida, é fruto das leituras que venho fazendo e indicando nos textos desse blog. Conheça-se, descubra sua realidade e informe-se.

Anúncios

#PROJETO180D: DIA 0

Todo ano eu prometo mudar de vida. Faço um planejamento e nele insiro algumas ideias: parar de tomar refrigerante, emagrecer, ler 12 livros… Planejo, planejo e planejo, nunca realizo.

Então, ano passado criei o #PROJETO200DIAS, o qual me comprometia a:

  • 200 dias sem fritura;
  • 200 dias sem refrigerante;
  • 200 dias sem leite;
  • 200 dias sem pão;
  • 200 dias comento salada na entrada;
  • 200 dias comento fruta;
  • 200 dias tomando 4 litros de água;
  • 200 dias de exercício;
  • 200 dias com o mínimo de sal;
  • 200 dias comendo menos carne;

E hoje vejo como era uma meta muito audaciosa, com certeza eu não cumpriria.

Nessa época eu estava com 65kg e queria chegar aos 55kg, meu peso de sonho.

Natan, meu filho mais velho estava com 6 meses e antes dos primeiros 10 dias descobri que estava grávida de Ragi, hoje com 20 dias.

Então, decidi fazer outro projeto (#Projeto180dias), esse mais calmo e com uma ideia mais simples uma mudança de vida.


Um pouco de mim:

Eu tenho 31 anos, sou casada e mãe de dois meninos (Natan, 1a4m e Ragi, 21d) e eu sei que algumas pessoas vão dizer que é muito cedo para pensar em perder peso, só que não é cedo para mudar de vida e se eu não faço por mim tento e tenho que fazer pelos meninos que merecem ter uma mãe saudável e ter um bom exemplo de alimentação.

Desde que me entendo por gente sempre vivi essa trindade: refrigerante, pipoca e brigadeiro. É vergonhoso falar isso, mas achava que se não estava engordando não estava fazendo mal, se eu não tinha diabetes estava bem. Cheguei a tomar 2l de coca-cola em um dia. Vocês percebem como fiz mal a minha saúde?

Dietas frustradas:

Já fiz dieta dukan, já tomei Herbalife e apenas diminui as refeições. Bem algumas dessas dietas deram bem certo e outras não consegui concluir, mas no final tudo voltou ao normal. Percebi que não há milagres e que tudo que e bom necessita de dedicação e manutenção.

Mas aprendi com essas dietas sobre alimentação. E isso não tem preço.

#Projeto180dias:

Peso atual: 70kg; Meta: 57kg; Perda mensal: +/- 2kg Benefícios adicionais: Manequim 38, vestindo camisas M e fazendo 30min de exercícios aeróbicos 5 dias por semana.

Planejamento:

  1. Semanalmente colocarei o peso no blog;
  2. Sempre que possível contarei descobertas, cardápio e escapulidas;
  3. Mensalmente farei um relatório;

Programa alimentar:

  1. Café da manhã: 1.1. prato com frutas; 1.2. tapioca; 1.3. queijo branco; 1.3 café ou chá;
  2. Almoço – prato dividido em três porções – PROTEÍNA, CARBOIDRATOS e GORDURA: 1.1 alimento cru; 1.2 vegetais cozidos (CARBOIDRATO); 1.4 carne, peixe, ave ou ovo (PROTEÍNA e GORDURA); 1.5 temperar apenas com azeite; 1.6 feijão; 1.7 arroz só integral;
  3. Pós-almoço – suco de frutas, gelatina ou frutas secas;
  4. Lanches (9h; 15h; 17h): gelatina, frutas secas e uva;
  5. Beber 3l de água por dia;
  6. Beber água de berinjela;

Evitar:

  1. Glúten;
  2. Açúcar refinado;
  3. Sal;
  4. Fritura;
  5. Tempero pronto;

Reeducação alimentar (#200diasparaficarmagra)

Com 55kg (maio de 2008)

Com 55kg – maio de 2008

Para quem nunca veio aqui no blog sou Márcia Danyelle, DyeLL Araújo, sou casada a dois anos, tenho um bebê de seis meses. E sou dona desse blog há oito anos. Mas fazia mais de dois anos que ele não era atualizado. E embora ele estivesse no auge de sua visitações, chegando a receber mais de 500 visitas por dia, eu estava meio desanimada para atualizá-lo. E eu ficava triste por não ter vontade de atualizá-lo e por deixá-lo abandonado. Achava que o blog estava igual aos outros, me revoltava vê as pessoas copiando em número e grau os meus posts e decidi deixá-lo de lado mesmo.

Mas no início desse mês me deu vontade de voltar a escrever. Eu tinha muita coisa para dividir com vocês, falar de festa, de casamento, de maternidade e de perda de peso. Na verdade, eu sentia vontade de dividir meu universo com vocês, desventuras e aventuras. Então, se eu disser que esse blog terá um assunto específico estarei mentindo pretendo falar de: MATERNIDADE, CASAMENTO, FESTAS, PRODUTOS, MAQUIAGEM, VIDA, 30 ANOS, LIVROS, FILMES E PROJETO DE REEDUCAÇÃO ALIMENTAR…

E é sobre esse último assunto que pretendo falar agora: PROJETO REEDUCAÇÃO ALIMENTAR


Quando comecei a namorar meu esposo, Natalicio, eu pesava 55kg. Acho que foi o auge do meu corpo – meus braços estavam magros, não tinha muita barriga e até uma certa bun, pois até aquela época eu era muito magra. Cheguei a 60kg alguns meses antes de casar. Mas me casei estava pesando 57kg, depois de um regime e academia. Tendo, novamente, 60kg quando engravidei. Quando Natan nasceu eu estava pesando 76kg e hoje, estou pesando 67kg e muito infeliz com meu corpo.

Não foi de uma hora para outra que engordei, foi um processo. Foram muitos refrigerantes, coca-cola, brigadeiros e salgadinho que me tornaram o que sou hoje. Mas me reeducar é mais que uma questão de estética, é uma necessidade. Agora, como mãe. é importante educar através de exemplos e não posso dizer ao meu filho para se alimentar melhor quando eu não faço minha parte. Além disso, tive a infelicidade de perder minha mãe muito cedo e embora meu pai tenha me enchido de cuidados, uma mãe e seu carinho não podem ser substituídos. E isso pesa muito na minha decisão de reeducar cuidar do meu filho dando qualidade de vida a mim e consequentemente a ele.

Eu preparei um projeto para perder peso até o aniversário dele, #200diasparaficarmagra e em breve estarei explicando como ele irá funcionar. Por enquanto, vou deixando-os na curiosidade.

Eu já fui…

Eu prefiro ser essa metamorfose ambulante do que ter aquela velha opinião formada sobre o mundo…

 

Loira:

Morena:

 

Ruiva:

Então, acreditem quando falo que o ideal é deixar o cabelo ao natural. Estraga bem menos o cabelo e a pessoa sem retoque tem aquele charme de ser natural. Num mundo tão arficial pessoas sem retoque, sem química e etc, deveriam ter um ponto a mais.

Mas além disso, se querem uma dica vermelho dá muito trabalho, retoque é quase quinzenal, desbota nas roupas e em todos os tecidos. O loiro requer muito cuidado e se seu cabelo estiver estragado o loiro logo deixará em evidência.

Confesso, que adorava ser ruiva. Eu usava uma tinta deliciosa, de nome cereja, que nos primeiros dias deixava meu cabelo com cheirinho de cereja (super cara!). Mas, como disse, requer um dinheiro que na época era bem acima das minhas posses cada tinta era R$25,00, além do shampoo, condicionador, creme e silicone que eu usava eu gastava quase 100 reais por mÊs com meu cabelo.

Num dia de loucura fui para o salão e pedi para ficar loira. Fiquei super loira. Ai meu cabelo foi para o espaço, tive que escurecê-lo e começar o ruivo todo de novo. Eu não pretendia voltar a ser morena, mas Natalício preferia e eu estava gastando todo meu dinheiro com meu cabelo, então, acabei unindo o útil ao agradável.

Albemária, minha amiga, também já foi loira, mas acho que ela ficou melhor morena:

O que é “Vintage”?

Eu sempre tenho algumas dúvidas sobre o que é alguma coisa, então, decidi criar essa tag para tirar essa dúvidas.

O que é VINTAGE?

O vintage nasceu em  Paris, Londres e São Francisco (USA), foram as cidades onde os brechós ou second hand ( segunda mão) ganharam fama. Sugriu do conceito antimoda, individualismo e multicultural. O objetivo era atingir pessoas com alto senso fashion com pouco dinheiro e interesse em customizar e transformar seu universo fashion. Daí foram acrescentados o conceito de não consumismo e ecologicamente correto. O vintage é hoje um estilo de vida e grande segmento no mundo da moda.

‘Vint + age’ é uma expressão inglesa utilizada pelos produtores de vinho e significa ‘a idade do vinho’. Não refere-se somente a moda, na verdade, tudo pode ser denominado dessa forma. Basta ser referência nas décadas de 50, 60, 70 e 80, esse estilo transforma em tendência o melhor de todas as décadas.

Como qualquer estilo o segredo é moderar, nada de exageros. Blusinhas xadrez, calça cintura alta, blusa bambolê… O vintage hoje é usado para roupas usadas e de grife, que tenham um lugar importante e que possam definir o estilo de uma época.

Continuar lendo

Revista ELLE

Engraçado quando uma coisa está diante do seu nariz e mesmo assim você não consegue vê-lo, não é? Você olha e diz, nooooossa ele sempre esteve ai… E abre aquela porta mística com luz que quase lhe cega e um coral de anjos no ÓÓÓÓÓ. kkk

Graças a minha cunhada Nailinha descobri a revista ELLE. Nascida na França já foi considerada uma das mais importantes revistas de moda femina do mundo, hoje foi desbancada por outras duas revistas e é editada, no Brasil, pela editora Abril.  Para quem gosta de moda essa revista é incomparável.