enxoval

Novo layout! Adoro enfeitar a casa para o natal 😉

Vocês estão ai? As vezes dá aquela vontadezinha de escrever aqui, ai fico planejando exatamente sobre o que quero falar: Eu?! Relacionamento?! Vida?! Compras?! Sonhos?! Filmes?! Tristezas?! Eu tenho tudo isso para contar.

Continuar lendo

casamento (o meu)

É tão estranho marcar uma data (suspense, XX/XX/2011, para ninguém roubar minha data) e mais estranho ainda é (faltando mais de 1 ano) começar a comprar as coisas para a sua casa. Parece um sonho, mas é estranho.

Mas como é uma data muito importante merece ser escolhida com algum tempo de antecedencia, mesmo que ainda tenhamos que confirmar a igreja ou remarcar.

Para a escolha da minha data de casamento tem algumas coisas importantes:

  • Tem que ser um sábado;
  • Minha família tem que estar reunida (então tem que ser entre junho e agosto);
  • E a igreja tem que estar disponível, também já escolhemos a igreja;

Assim, tudo isso estar sujeito a ser remarcado. 😦

Abaixo, segue a igreja que vamos casar…

nevescatedral

Continuar lendo

Coisas de casal apaixonado

Márcia e Natalício ao vivo

Esse é meu momento “recordar é viver”. Estava vasculhando o antigo blog do meu namorado e achei esse texto, que ele publicou quando estávamos no início do namoro – 10/05/2008. Você olha e pensa: “nossa, faz tanto tempo…”

Nay e Marília – meu cunhado e sua noiva – estão juntos a nove. Esses sim faz muuuuuito tempo.

Esses comentários não são uma crítica, são elogios. É mais para mostrar que depois de algum tempo ainda somos os mesmos e que todo nosso comportamento, que alguns julgavam “coisas de casal em início de namoro” só melhoraram. Ainda somos um casal apaixonado, ainda ficamos juntos 24 por opção e nos amos muito.

Como um bom vinho, nosso namoro só vem melhorando com o tempo. Passamos por dificuldades, passamos, mas superamos todas e ainda temos muito amor para recomeçar.  

O leitor com certeza conhece aqueles atos típicos de casal em início de namoro. Aquelas coisinhas, que ás vezes de tão simplórias, só podem acontecer com um casal que ainda está no começo do relacionamento. Pois bem, o BLOG andou observando um casal aqui de João Pessoa, em ínicio de namoro, e trás agora alguns desses “atos típicos”.

– A namorada coloca apelidos carinhosos no namorado, fala com voz manhosa e ele adora. (isso a gente ainda faz :), eu o chamo de – Mô, Momo, Lindu, Gatxinhu, Bebê, Amorzinho, Grandão, Nata, Natinha, Gato, Amor, Bem, Ná, Filhinho, Namorado, Vida… )

– O namorado liga todo dia para namorada, pra dizer sempre as mesmas coisas, algo como: “to com saudade”,  “te adoro”. (isso a gente ainda faz, as vezes ele chega em casa e eu ligo para dizer que já estou com saudades e o “te adoro” foi substituído por “eu te amo”)

– A namorada manda uma média de três mensagens de texto por dia,  pro celular do namorado e ele adora. (isso eu ainda faço, todos os dias assim que acordo ligo para ele e antes de dormir. As vezes ele tem insônia e conversamos – mas eu nunca lembro – a noite)

– Os dois caminham abraçados, e mesmo caminhando continuam se beijando de 2 em 2 minutos. (isso a gente faz beeeeem menos :(, mas ainda faz. Principalmente eu 😀 )

– Quando estão sentados numa lanchonete ou barzinho, um de frente ao outro, ele tira o cabelo do rosto dela, e eles se olham; o olho dela brilha, o dele também, numa troca de olhares que só acontece com casal apaixonado. (isso a gente  ainda faz, não em bares… Mas faz!)

– Eles não se cansam de se ver. Passam 10, 11, 12 horas ininterruptas juntos e quando ele deixa ela em casa, os dois já sentem saudade um do outro. (isso só piorou, a gente se vê todo os dias!!!)

– O namorado compra rosas pra ela num dia comum, sem ser aniversário, dia dos namorados, ou dia das mulheres. (não rosas, mas chocolate!)

– Ela pede pra ele comprar uma barra de chocolate meio amargo para ela de 10 horas da noite, e ele enfrenta a fila do caixa rápido do Carrefour, só pra atender ao pedido da namorada. O mais incrível é que ele faz isso de boa vontade. (a qualquer gora quando eu pedir, faz todos os meus gostos :D)

– Ela que nunca havia cozinhado, prepara um jantar especial para namorado. Depois do jantar ele a ajuda a lavar os pratos. (ainda faço altos pratos gostosos para ele, aprendi a cozinhar por ele. Sabe aquela história de Eduardo e Mônica. “Deixou o cabelo crescer e decidiu ir trabalhar”, eu aprendi a cozinhar)

– Eles gostam tanto de ficar juntos que não percebem a hora passar. Por isso estão acostumados a ficar nos locais até fechar, saindo literalmente na vassoura. Já “fecharam” o Golfinho no Bessa, a Casa do Pão de Queijo no Bessa, a Pizzaria Veneza nos Bancários, uma Palhoça na praia de Tambaú e até (pasmem!) a tenda da polícia militar no Busto de Tamandaré em Tambaú. (isso não acontece mais :(, achamos que éramos muito inconsequentes no início do namoro)

– Eles foram para o Pão de Açúcar de 2 horas da manhã, porque queriam um lugar para conversar. (de vez em quando fazemos…)

– Ela acorda de 5 horas da manhã num domingo para acompanhar o namorado à uma mini-cirurgia. (sempre farei isso, a qualquer hora. Hoje caminho ao meio dia por ele…)

– Ele abre a porta do carro para a namorada entrar. (ele não faz mais isso ao ser questionado Natalício respondeu que é questão de segurança)

– Ele escreve cartinhas românticas para ela, e ela escreve para ele. (ele ainda faz isso, mas eu não faço mais :()

– Ele anda com ela no braço, porque ela está com preguiça de andar. Eu sei o que estão pensando, leitores. Mas fiquem tranqüilos, ela só tem 55kg, foi fácil de carregar. (já não peso mais 55kg e outro dia ele fez isso ou seja, o sacrifício agora é maior :D)

– Ele vai pra missa com ela, mesmo achando algo extremamente chato. (Nunca mais fomos :()

– Ele diz que ela está linda, mesmo quando ela está desarrumada, descabelada e sem maquiagem. (ele olha assim e faz: “Tá sem maquiagem, né?”, mas ainda diz que estou linda, hoje passou o dia falando isso. E eu as vezes estou estudando, paro e fico olhando. Como é lindo meu namorado!)

– Ela assiste futebol com ele, sem reclamar. (aprendi a gostar. Estou sentindo a saída de André Santos até agora, sei o que é impedimento, tenho raiva da janela…)

– Ele faz massagem nela, sem ela pedir. (sempre!)

Quem já casou ou namora há mais de 5 anos, sabe que ele não sai de casa de 10 horas da noite pra comprar uma barra de chocolate pra ela. Sabe também que ela não agüenta assistir futebol ao lado dele. Portanto, se você vir algum desses atos citados acima, tenha certeza: estará diante de um casal de início de namoro.

P.S.  Será que alguém advinha qual é  o casal citado no texto? Não é difícil  

FELIZ NATAL

Gente, feliz Natal!!!
Natal para mim sempre foi uma época triste, a televisão coloca imagens para nos “concientizar” que Natal não é só consumir, que Natal é família, é paz, é amor, é solidariedade… E eu acabo bem afetada por essas mensagens. Primeiro, porque minha família é meio dissolvida, segundo, porque tem gente em situação pior e eu me sinto péssima por ficar chateada com isso. Acaba que Natal para mim não é uma época boa, principalmente, porque me lembra o passado.
Na manhã de Natal, antigamente, trabalhavamos horrores, a casa tinha que ficar beeeeeem limpinha. Shalako -meu primo – já estava conosco desde o início de dezembro, as vezes, com Shalon de sobremesa. E passávamos o dia ajudando em pequenas coisas, esperando chegar a noite. Minha mãe fazia questão de unir toda a família, vinha as primas dela, os irmãos do meu pai, meus avós, vizinhos e agregados. A casa sempre estava cheia e a mesa? Ninguém precisava levar nada, a mesa já tinha de tudo. No final, pela manhã, já estávamos os quatro com presente.
Mãinha presenteava a todos!
O último Natal que passei no Água Fria foi bem triste, sensação de nunca mais, de que todo o passado ficava para trás e isso foi bem triste também. Fiquei com Jojo e Ana Luiza olhando minha “futura antiga casa” e a sensação que eu tinha era de “Meu Deus, isso tudo – 18 anos – vai passar?”. Ontem quando passei lá percebi que aquele conjunto não tinha mais nada para mim. Minhas amigas, Kaline, Jojo, Ana Luiza, Lorrayne, Kamylla… Ninguém mais morava naquele conjunto e que meus vizinhos (exceto Henrique, Chico e Fátima) eram estranhos.
Good Bye Cold Walter…
Esse ano, pela primeira vez, passei com Natalício. E a impressão que tive foi que estava entre família. Na festa ganhei um jogo de Damas, uma escova-de-dentes, um conjunto de canecas e fui obrigada a imitar Joelma. Eu teria feito melhor, mas sou muito tímida. De qualquer forma tive uma idéia excelente para o próximo churrasco, hahahaha.
Muito feliz no final das contas…
Depois “posto” as fotos, tá?

As vezes quando estamos planejando o futuro eu pergunto se ele dará conta, mas brincando porque eu sei que ele já dá conta. Natalício é um homem maravilhoso, um namorado sem igual e será um marido, não tenho dúvida, excelente. Pergunto se ele dará conta pois vai ter que me agüêntar aperriando o juizo dos nossos filhos ou ser o usado como ameaça para acalmá-los (tipo, “olha, menino, se comporta senão teu pai vai te dá uma surra!”)… Terá que cuidar de mim, ter paciência nas noites com raios e ouvir minhas reclamações. 

Hoje ele foi me buscar no CEFET pois eu não estava me sentindo muito bem e enquanto ele contava do seu dia e me perguntava se eu estava bem, se estava com fome, se tinha almoçado, eu pensava: “Ainda bem que te encontrei…”. Que outra pessoa cruzaria a cidade somente para me buscar? Ou me acordaria de madrugada somente para dizer que esqueceu de me desejar boa noite e que me ama? Sei que Deus me abençoou quando o colocou em minha vida, tenho muita sorte de tê-lo.