Quem tem medo de assombração?

Somos seres com cultura, com lembranças e passado. Alguns mais do que outros… Mas quem não tem um ex que atire a primeira pedra. É imporvável que você encontre uma pessoa zero km, você já teve outros namorados… Então, aceitar a existência de uma ex é fundamental ou, pelo menos, necessário para a sobrevivência do casal. Porque se não for nesse relacionamento será em outro.  Ex. é direito adquirido, algumas vezes quase parente, fantasma decaptado que ainda ousa sair do cemitério só para gelar a alma de uma, digamos, mulher bem resolvida. Mas, não temo fantasma, temo gente bem viva, que oferece mais do que correntes e recordações. Eles já tentaram, já tiveram sua chance e por alguma razão não deu certo. E, embora, o ser humano por natureza seja nostálgico é bem provável que se tentarem de novo irão esbarrar nos mesmos problemas e, novamente, separar. Ex é figurinha refugo, prato requentado… São as mesmas manias e nem a embalagem é nova.

Eis que de repente ela surge… E sua vida que mais parecia um comercial de margarina torna-se um filme de terror: “a volta dos mortos-vivos”. Maldita Zumbi! Figurina morta, decapitada, recortada, picada e repicada consegue ficar de pé. E seu desejo é justamente sugar a alma do seu namorado.  Manda e-mails, telefona, faz convite, sugestões e, enfim, é uma praga! Você se achava alguém bem resolvido, não temia fantasma, ainda é capaz de pular na poltrona, arrepiar aqueles pelinhos e mudar o canal… Mas é o seu canal! Sua história! E essa morta-viva fedorenta está no seu comercial de margarina querendo ainda por cima roubar seu galã. Não, não e não!

Surge uma desconfiança, insegurança e tudo que você construiu desce ladeira abaixo. E ele até pode jurar que é bobagem, mas você não consegue pensar em outra coisa senão naquela rapoza circulando seu galinheiro. Com tantas galinhas que há no mundo, porque justamente a sua? Vai vê a sua é melhor! Mas isso não é justificativa para falta de escrupulos ou tamanha baixaria.

O caso é que não adianta se estressar, se preocupar ou morrer a conta-gotas. Ninguém está preso numa relação, se ele está ao seu lado é porque quer. Porque você, e não ela, tem algo a oferecer. E se um dia ele decidi trocá-la pela ex, lembre-se, você agora é a ex e é sua vez de surgir dos mortos, mas com categoria.

Anúncios