Cartas

Quando mais eu recebia muitas cartas, eram cartas da minha amiga Araceli (nossa que saudades), da minha amiga Stefany, Roberta, das amigas de Pombal, Kaline, Camila… Era muita gente! Outro dia ainda recebi uma carta de Ana Luiza (vou até responder). E isso era muito bom, sabe, aquela espera, o sabor de comprar selos e vê no correio um envelope bonito dedicado a você. É tudo de bom!

Ramon, meu irmão caçula, uma vez fez um anúncio na revista Carícia, vocês lembram? E recebeu várias cartas, juro, umas cinquênta por dia. E eu acabava respondendo as cartas por ele que detestava escrever.

E engraçado, que mesmo adorando receber cartas e escrevê-las eunão envio mais cartas. Peguei o endereço de Kaline em São Paulo e nem tive o trabalho de enviar a carta. Bom, o caso é que agora vou me ocupar em escrever cartas. 

O e-mail é interessante, mas nada se compara a escrever uma carta, abrir seu coração em papel e depois arrancá-lo. E quem recebe? Você vê a letra da pessoa, saber que ela escreveu de seu próprio punho para você é muito gostoso e pessoal

Então, leitor se você quiser escrever cartas e se corresponder comigo, mande seu endereço por e-mail. Prometo enviar uma cartinha 😉

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s