MODO DE USAR

DyeLL Araújo – Estranha e Linda, pois há algo de terrível em certas belezas

Márcia e a flor

Márcia e a flor

Uma morena hiperativa;
Uma ruiva dissimulada;
Uma amiga fiel;
Uma Jogadora de War;
Uma concurseira maluca;
Uma irmã superprotetora;
Uma filha/sobrinha/prima babona;
Uma garota família;
Tudo! Porque sou completamente louca e sem isso seríamos animais!

MODE DE USAR:

Saiba chegar. Você pode invadir ou se aproximar com delicadeza, mas me faça perceber suas intenções, não tanto, poderá me assustar. Me ensine o valor de sua presença até com a ausência: me faça sentir saudade, e quando presente conte coisas que me façam rir, pensar, sonhar, acreditar, pode se abrir, acredite em mim quando digo que posso ser seu porto-seguro, sua cumplice ou companheira, basta você querer. Aproveite que está presente me faça uma massagem, me toque, preferencialmente os cabelos, me beije muito, preferencialmente pescoço e nuca. Não esconda seu passado. Não grite comigo, esse tipo de atitude pode causar reações adversas, por mal hábito, poderei revidar ou, por manha, poderei chorar. No segundo caso, recomendo que me adule, dê beijinhos, abraços, conte uma piada e diga que passou, mesmo não tendo passado. Aliás, respeite meu choro, minha vontade de ficar sozinha, minha TPM e minha eterna busca pelo auto-conhecimento, não gosto de ser contrariada… Pensando bem,talvez goste! Então, deixo-lhe livre para saber quando deve ou não me contrariar.
Não me faça promessas, principalmente aquelas que não poderá cumprir.
Festas familiares, assalto, barata e amizade com ex. namorada me assuastam.
Tenha amigos para apresentar as minhas amigas, para garantir sua independência, para me fazer rir com suas histórias, tenha planos para o futuro, um lugar onde queira ficar sozinho, um lugar para me mostrar, um segredo para contar (não me conte todos, quero descobri-los), uma lágrima para derramar… Por falar em lágrimas, me mostre uma meia rasgada, algo que se envergonhe por gostar, me deixe lhe vê chorando, com raiva, irritado, rindo, doente… De vez em quando, dirija como um louco para que eu possa reclamar, me deixe da pitaco.
Me ligue, preferencialmente, no final da tarde para contar do seu dia, pela manhã (acredite, eu acordo com excelente humor) para me desejar bom dia, a noite para me chamar para sair.
Não me deixe esperando, já esperei demais por você.
Não tenha ciúmes dos meus amigos, não crie fantasmas com o presente e nem com o passado, aceite que o último já existiu e nada posso fazer para mudá-lo.
Goste de estudar, ler, dançar, ouvir música, ficar parado, ouvir reclamações sem sentido, rir, arriscar, enlouquecer, sonhar… Me leve para dançar uma vez por mês, me faça enloquecer mais que isso. Não queira ser meu irmão ou pai, aceite que essas vagas já foram preenchidas.
Não fume, beba, chore e me contrarie, não espere que eu siga essa receita. Seja meu semelhante e se não conseguir decorar meu “modo usar” experimente somente me amar…

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s